28 de janeiro de 2009


Gente
Raul Seixas e Claudio Roberto


Gente é tão louca
E no entanto tem sempre razão
Quando consegue um dedo
Já não serve mais, quer a mão
E o problema é tão fácil de perceber

É que gente
Gente nasceu pra querer
Gente tá sempre querendo
Chegar lá no alto
Pra no fim descobrir
Já cansado que tudo é tão chato
Mas o engano é bem fácil de se entender

É que gente
Gente nasceu pra querer
Em casa, na rua, na praia, na escola ou no bar... ah!
Gente fingindo, escondendo seu medo de amar...oh!
Gente é tão louca

E no entanto tem sempre razão
Quando consegue um dedo
Já não serve mais, quer a mão

E o problema é tão fácil de perceber
É que gente
Gente nasceu pra querer, ok, gente, gente
Em casa, na rua, na praia, na escola ou no bar... ah!
Gente fingindo, escondendo seu medo de amar...oh!
Gente é tão louca
E no entanto tem sempre razão
Quando consegue um dedo
Já não serve mais, quer a mão
E o problema é tão fácil de perceber
É que gente
Gente nasceu pra querer
É que gente
Gente nasceu pra querer...



Qual o problema com o ser humano? Qual o problema comigo?
Será que o problema é que "herrar é umano"?

Expectativas. Esse deve ser o problema de todos.
Eu gero muitas expecativas em relação as pessoas.
As pessoas não estão dispostas a atender as minhas expectativas.

Frustrações com "falsos amigos". Quem não as tem?!!! Agora, falta de educação é que não dá...

As pessoas são falsas amigas? São simplesmente maleducadas? Ou o problema é comigo?
Esse meu jeito irrita as pesoas, causa uma impressão errada, etc, e tal?

Agora o que acho engraçado é quando me dizem: "pô, tu suimiu?"
Como assim, eu sumí? Dá vontade de responder como numa antiga piada do Didi Mocó (repetida inúmeras vezes, desde a primeira versão dos Trapalhões até a Turma do Didi), apalpando-me e dizendo "sumí não, tô aqui, não tá vendo".

Ou ainda, ir direto ao cerna da questão: "tu tens meu telefone, meu e-mail, MSN, Orkut, sabes onde moro; porém, nunca mais fui procurado, nunca mais fui convidado prá p... nenhuma, quando te ligo, ou tá ocupado ou ninguém atende, quando falo contigo no MSN sou simplesmente ignorado. Eu é que sumí então?"

Uma vez comentei sobre isso com uma amiga. Ela disse que " esse meu jeito espanta as pessoas", é muito "estranho"; como se eu tivesse alguma doença contagiosa.

O problema então, não é que eu "sumí". O problema é meu jeito.

Bom, ninguém é obrigado a me aceitar, a gostar de mim, a aprovar minha conduta nem nada. Agora, não me venham com essa de "sumiu, hein?!".
Não faço (nem deixo de fazer) nada por mal, de sacanagem, por antipatia. É simplesmente, meu jeito. Sei que "não é normal", é "esquisito", "fecha muitas portas" e tal. Cada um tem seu jeito, o meu é esse. Preciso corrigir algumas coisas? Sem dúvida. Quem puder ajudar, toda ajuda é benvinda. Agora, quem quiser simplesmente puxar o rolo de etiquetas, descolar uma e rotular minha testa, dispenso.

E tenho dito!!!

3 Comments:

Eliana said...

Nossa amigo vc tá realmente bravo...
Não estressa querido, quem te conhece de verdade te ama muito pode ter certeza disso.
E sempre que pensar em mudar seu jeito de ser pense por vc e não para agradar os outros.
Amei as fotos que vc me mandou, não sei se já agradeci, ando louquinha com muito trabalho...rsrsrs
Beijos

Denise said...

Decepções.. quem não tem? Eu já tive inúmeras, já me esguelei, já chorei, já fiquei puta da cara.. Hoje em dia tenho estado mais light. A mente humana é complicada, e tem gente que parece ser mais complicada ainda.. hehehe.. Então eu estou naquela.. ''deixo a vida me levar''.. E em vez em quando é bom sacudir a árvore das amizades pra caírem as podres.. Assim a vida vai seguindo ;)
Bjss

Silvia 'Sam' Cássivi said...

A foto é bonita... mas não gosto de Raul, confesso que não li.