1 de maio de 2008

O garoto que veio de marte


Boriska é uma criança incomun. Nasceu em 11 de Janeiro de 1996 em Volgograd - Rússia.

Segundo sua mãe o parto foi muito rápido e sem nenhuma dor. Como médica dermatologista ela narra que o bebê ao nascer a olhava fixamente o que é sabido por ela não ser normal em naciturnos.

Com o passar dos dias Nadezhda notou que a criança tinha um comportamento muito regrado sem choro ou demonstração de fome.Com oito meses de idade já falava e por volta de dezoito meses já lia jornais.

Ao receber de presente um brinquedo de montagem criou peças com combinações perfeitas. Os desenhos de boriska em cores azul e violeta ao serem analisados por psicólogos ficou definido como sendo uma demonstração do que Boriska percebia como sendo a aura das pessoas que ele via.

Aos três anos de idade Boriska falava com os pais sobre o sistema solar nomeando planetas e discorrendo sobre com muita propriedade e conhecimento sendo que as pesquisas de sua mãe sobre o assunto em livros e enciclopédias comprovavam os pormenores citados pela criança.

Em pouco tempo Boriska se tornou uma celebridade na região onde muitos o procuravam para ouvi-lo sobre os extra terrestres, civilizações, raças humanas antigas com seres de vários metros de altura e principalmente sobre o futuro do nosso planeta face as mudanças climáticas. Muitos o procuravam mesmo sem acreditar em tudo o que ouviam.

Boriska passou a interpelar as pessoas nas ruas pedindo para que não usassem drogas, orientava os homens que batiam em suas mulheres e outras vezes prevenindo as pessoas sobre doenças que viriam em suas vidas.

Essa capacidade de prever o que estava por vir fazia Boriska sofrer.

Ao ser questionado sobre nosso planeta ele avisa que passaremos por duas situações cruciais entre 2009 e 2013 com catástrofes grandiosas causadas pelas Àguas do planeta.

Especialistas de Instituos de estudos de ondas de Rádio e magnetismo terrestres ao fotografarem a aura de Boriska notaram que a mesma se apresenta de forma incomun sendo forte e ní­tida. Segundo o professor Vladislav Lugovenko a aura laranja do garoto apresenta um intelecto poderoso.

Vladislav explica ser possivel medir as faculdades extrasensoriais com equipamentos especificos.

Através de estudos cientistas de todo o mundo tem se esforçado para pesquisar o tipo de fenômeno como o que ocorre com Boris pois nos útimos 20 anos tem se tornado comum em todos os continentes o nascimento de bebês com tais faculdades.

Os estudiosos denominaram essas crianças como: "indigo children" ou seja "crianças azuis". Vladislav afirma que possivelmente as crianças azuis tem como missão mudar o nosso planeta. O DNA dessas crianças possuem espirais perfeitos o que as tornam incrivelmente resistentes as doenças e imunes ao Vírus da AIDS e acredita que essas crianças mudarão o futuro desta humanidade.

Boriska aos nove anos explica aos parentes tudo o que sabe sobre a civilização marciana através da lembrança de vidas passadas:

A seguir temos uma entrevista com boriska que foi realizada por um jornalista Russo:

JORNALISTA: Boriska, você viveu realmente em Marte conforme relata a todos?

BORISKA: Sim, eu vivi. Tinha entre 14 e 15 anos de idade. Havia guerra o tempo todo e eu tinha que fazer parte. Eu voava em naves espaciais e viajava no tempo e no espaço, foi quando pude observar a terra. As naves em marte são muito complexas e podem transitar no universo.

JORNALISTA: Qual a aparências dos marcianos?

BORISKA: Possuem em média 7 metros de altura e possuem capacidades incriveis.

Boriska discorre sobre o planeta Marte, mas também tem lembranças em sua vida passada do planeta Terra. Comenta que a maior catástrofe que aconteceu na Terra foi a destruição de Lemúria, uma civilização lendária. Ele cita que seu amigo foi esmagado em sua frente por uma rocha quando todo o continente foi tragado por uma tempestade oceânica e que está programado que se reencontrarão novamente ainda nesta vida. Sobre o Egito, Boriska diz que existe um conhecimento precioso oculto sob uma pirâmide que ainda não foi descoberta: "A vida vai mudar quando a Esfinge for aberta. A Esfinge tem um mecanismo que aciona uma abertura secreta. O mecanismo está atrás da orelha."

Em relação ao nascimento de crianças hiperdotadas, o garoto informa que isto é decorrência do fato de que "chegou a época" propícia para que elas venham à Terra porque o "renascimento do planeta se aproxima... Eles estão nascendo e estarão preparados para ajudar as pessoas... Amar seus inimigos, essa é a Lei. Você sabe porque o lemurianos pereceram? Porque eles não investiram no desenvolvimento espiritual e mergulharam nas práticas da Magia desconsiderando esta Lei. O amor é a verdadeira mágica!". Boris encerrou a entrevista dizendo: "Kailis", e o entrevistador perguntou:

JORNALISTA - O que você disse?

BORISKA - Eu disse olá. Esse é o idioma do meu planeta.

Nota: O conteúdo acima é uma interpretação resumida e pessoal minha a partir da tradução da publicação original que se encontram nos links abaixo:

Lando.

Fontes:
http://english.pravda.ru/science/19/94/378/16387_Boriska.html

http://english.pravda.ru/science/19/94/377/12257_Martian.html

4 Comments:

itiro said...

Fazia um tempão que não aparecia por aqui! Interessante o seu post. Vou seguir o seu link pra ler um pouquinho mais.
Beleza de trilha e das suas fotos!
Um ótimo fim de semana!

Jack said...

Já tinha lido algo sobre Boriska, quando fala em catástrofes, morro de medo!
Bjocks e bom final de semana

Ivanhoé said...

No início da reportagem, eu tinha lido "Biroska"!!! Mente sugestionada (em excesso, diga-se de passagem)é um problema!!

Erica said...

Tenho visto, com freqüência, a idéia das crianças índigo e cristal se propagar pelo meio Espírita. Vale lembrar que uma característica do pensamento espírita é a análise, submetendo tudo ao crivo da razão.

A idéia de 'crianças índigo' foi lançada em 1982 no livro Understanding Your Life Through Color, de Nancy Ann Tappe, uma americana adepta da sinestesia que afirma ver a aura das pessoas. Mas a idéia se popularizou mesmo com Lee Carrol, quando, em 1989, passou a receber mensagens do que seria um "extraterrestre" chamado Kryon. O Espírito dizia ser a mais evoluída entidade que a humanidade pôde conhecer. Com a ajuda de sua ex-mulher, Jan Tober, Lee criou a seita Grupo Iluminação Kryon em 1991.

Durante 10 anos, as mensagens do "extraterrestre" renderam 12 livros. O mais famoso é o best-seller Crianças índigo. Os encontros pagos pela seita, que arrecada milhares de dólares, reúnem uma multidão em caros salões da Europa e Estados Unidos. Segundo os livros da seita, os humanos seriam anjos que assinaram contrato para participar de um experimento: encarnar como humanos no planeta Terra! Kryon afirma que Deus não existe e que são os anjos que administram o Universo. De acordo com Lee Carrol, o "nível energético" esperado na experiência foi atingido em 1987 e as crianças que nasceram a partir daquele ano teriam seus genes aperfeiçoados, elas foram denominadas "crianças índigo".

As crianças índigo estariam destinadas a vive numa galáxia que o extra terrestre Kryon já providenciou. Segundo ele, no dia 11 de novembro de 2012, às 11 horas e 11 minutos as primeiras caravanas começarão a deixar a Terra.

Mas e quem nasceu antes de 1987? Para quem puder pagar, a seita oferece um tratamento magnético, "EMF Balancing", por meio do qual, dizem eles, o DNA do paciente será alterado e ele poderá seguir viagem. A humanidade que sobre será destruída e o planeta ficará estéril para sempre. A seita está utilizando a internet, livros e DVDs para propagar suas profecias, vende seus produtos e tratamentos, e já está presente inclusive no Brasil.
(Trecho tirado da revista Universo Espírita, nº 42)

Ficam aqui as palavras do sempre ponderado Kardec :

"Vale mais repelir dez verdades momentaneamente do que admitir uma única mentira, uma única falsa teoria; porque sobre essa teoria, sobre essa mentira, poderíeis edificar todo um sistema, que desmoronaria ao primeiro sopro da verdade, como um monumento edificado sobre areia movediça”